Com a chegada do mês de julho, começam a pipocar na imprensa os relatórios de desempenho do semestre nos mais diversos setores. Depois do relatório de desempenho de produção e de vendas de automóveis, que foram divulgados no início da semana, também foram divulgados os levantamentos em relação a produção de motocicletas no Brasil. Neste 1º semestre de 2013, o Brasil registrou a fabricação de 835.959 unidades de motos, o que representa uma queda de 13,6% na comparação com os primeiros seis meses de 2012. As informações são de responsabilidade da Associação dos Fabricantes de Motocicletas (Abraciclo).

Produção de motos cai 13,6% nos primeiros seis meses de 2013

De acordo com a entidade, no 1º semestre de 2012 foram produzidas 967.890 unidades de motocicletas em todo o território nacional. A indústria já esperava esta queda no acompanhamento do resultado mês a mês, que mostrava baixa se comparado ao mesmo período do ano de 2012.

Já no levantamento que foi feito mês a mês este ano, a entidade registrou um aumento de 7,6% no mês de junho, em comparação ao mês de junho de 2012. Somente em Junho foram registradas a fabricação de 151.652 motos. Já no mesmo mês do ano passado foram feitas 140.914 motos.

Já em relação ao mês de maio deste ano, o crescimento da produção registrado de 2,5%.

Antecipação

De acordo com o levantamento e com as conclusões que foram feitas pela entidade, este aumento de produção último mês da primeira metade de 2013 é resultado direto da antecipação das linhas de montagens que foram feitas pelas empresas instaladas no Brasil. Além disso, boa parte das companhias concedem férias coletivas no mês de julho para os funcionários.  Toda esta produção precisa atender a demanda do próximo mês para que não ocorra o risco de desabastecimento do mercado.

Exportações e previsões

Foram divulgados também os números das importações no segmento de motos aqui no Brasil. De acordo com as planilhas, houve uma queda de 7,1% no semestre em relação ao semestre do ano passado. Já em relação ao mês de junho de 2012, o mês passado teve um aumento de 21,1% nas importações.

A Abraciclo informa que, com base nos últimos números, o segmento acabou fazendo algumas alterações nas previsões de fechamento para este ano. Antes existia uma projeção de crescimento de 3,7% no ano, mas agora espera-se que o setor fique no mesmo nível registrado no final do ano passado.